Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Versos livres’ Category

São todos uns
apaixonados:

Os Santos. Os Psicopatas. Os artistas.

E todos vivem gripados
espirrando paixão nas
cruzes, cruzes
nas covas, covas
na alma.

Logo,
o amor existe.

Acontece que somos alérgicos.

Read Full Post »

Na frigideira
sapateiam óleos
de todas as órbitas.

Os mais arregalados sonham
sentar o ferrão nos dedos de Atlas e,
de rã,
Morrem pirotecnicamente.

Os menos, fritam devagar
fazendo careta.

Aqui ou acolá fica
uma bolha
ou uma disenteria.

Se calhar, uma cicatriz
ou um câncer.

Daí a diversidade tempero-gutural da humanidade.

Read Full Post »

Não cuspa as
costas
do meu silêncio:

É dormente a carapaça.

Cuspa a cara, a cara
mesmo, sem rosto
um cuspe de urtiga,
que eu abro, da língua
as glotes até lamber
fumaça. E mereço.

Ainda que boceje a boca seca
de Justiça
(e saudade)

Nunca me lembro de molhá-la.

Desidratei a sensibilidade.

Read Full Post »

Conclave

No céu
a clave sem sol
voa baixo.

Semínimas e máximas
sensações sou eu
na janela
com a cara imprensada
na grade.

Chove tanto, tanto…

Que a orquestra
atonal do meu quintal
tem febre.

Uma poça. Um sapo. Uma palha. Uma bica.

.
.
.

Eu tenho inveja.

Read Full Post »

Aberração

Muco de Humanidade
A poesia
Esgarça esborra escorre
E não é líquida.

Não tem carne ou trigo
Rosto. Sobrenome. Aura. Piedade.
Não tem cor nem é negra.

Devora e desonra sem
fome ou verbo.

Não tem verso
Futuro
ou camada de valência.

Apátrida no espaço
Pedra no sapato
do Tempo.

Poesia é o lado impenetrável
De dentro
Oco e surdo
Terrivelmente surdo.

No entanto
É deste Mundo.

Read Full Post »

Uma flor
refém nasceu
no asfalto.

Ainda há Flores
nesta está
são???

As que rasgam asfalto
E as que
Rasgam-se.

(Com as pétalas?
Com o perfume?)

Diga-lhe que tudo
ainda tem
Hora
e Limite.

Outra

Outra Flor
refeneceu
no asfalto.

Paciência…

(Azar o dela!)

Já é tempo de
Flor

Nascer asfalto.

Read Full Post »

O choro

Não é de dor o soluço
da criança.

Antes de revolta.

É que cedo lamentamos a liberdade
natimorta.

Read Full Post »

Older Posts »